3

Criação de programas territorializados de fomento à produção cultural e à inovação criativa, valorizando e permitindo a plena realização do potencial renovador dos atores de toda a metrópole

Introdução

Assim como acontece com diversas outras políticas públicas, a oferta de bens e equipamentos culturais na região metropolitana é altamente concentradora, com ampla disponibilidade de recursos no centro e na zona sul da capital. No entanto, cada vez mais se reconhece que a produção destes recursos culturais é realizada por moradores de diversas partes da região metropolitana, que muitas vezes acabam se voltando para outras regiões da cidade que não aquela em que vivem.

Tal situação é uma perda para essas regiões, atualmente periféricas, já que aqueles que produzem a partir dali têm que buscar outros espaços para atuar, ou entrar no círculo vicioso dos grandes deslocamentos em direção ao centro da metrópole. Esta realidade não se restringe aos profissionais da cultura, mas acaba atingindo também a população em geral, já que as oportunidades de acesso a bens culturais por parte dos moradores das periferias fica muito restrita. Sejam bibliotecas, centros culturais, teatros ou mesmo cinemas (que atualmente, nas periferias, se concentram nos shopping centers), o número de equipamentos é bastante reduzido, principalmente aqueles mantidos pelo poder público.

Contexto

Práticas autônomas e sem caráter institucional vêm crescendo em diversas regiões da metrópole, como rodas de samba, bailes charme, batalhas de DJ’s, bailes funk, entre outras ações realizadas por uma série de coletivos. Porém geralmente não contam com apoio do poder público a partir de canais institucionalizados, o que muitas vezes gera relações clientelistas entre a administração pública local e estes grupos.

A oferta de recursos culturais de maneira mais descentralizada é não apenas direito como um mecanismo de formação cultural e profissional para uma grande quantidade de pessoas. Esta oferta no entanto, não pode estar limitada à distribuição territorial de editais de fomento, por exemplo. É necessária uma política cultural por parte do poder público que esteja voltada à correção desta distorção histórica na distribuição dos bens.

Um “sistema” de cultura deve ser pensado a partir da complementaridade dos investimentos dos governos locais e do governo estadual, com foco não apenas na oferta de bens culturais, mas que viabilizem também a formação intelectual e ofertem espaços e recursos para que jovens talentos possam desenvolver suas ideias e projetos. Trata-se de uma política cultural que também contempla a inclusão produtiva, ainda que não necessariamente a partir dos tradicionais “cursos de qualificação”, que cada vez se mostram menos atrativos menos aos jovens.

Caminhos

A desconcentração dos equipamentos e dos recursos públicos em direção às periferias da região metropolitana é um dos principais pontos aqui propostos, já que aponta o reconhecimento do poder público desta desigualdade e atua na direção de revertê-la.

Da mesma maneira, o fomento à produção de iniciativas culturais a partir de recursos públicos deve estar distribuído não somente às diversas linguagens artísticas e para diferentes públicos, mas também deve levar em consideração as especificidades e demandas territoriais. Há regiões da cidade metropolitana com produções significativas em diferentes segmentos artístico-culturais, porém poucas contam com apoio institucionalizado do poder público.

A inclusão produtiva dos jovens se torna tarefa cada vez mais complexa, tendo em vista as limitações dos currículos fundados em uma divisão disciplinar rígida e a baixa inserção no mercado de trabalho dos egressos de uma série de cursos técnicos e profissionalizantes, por exemplo, principalmente em momentos de crise. Por isso a formação deste jovem cada vez mais deve estar ligada aos interesses e habilidades apresentadas pelos mesmos. A participação deste segmento da população nas decisões políticas, a partir de sua escuta pelo Estado é fundamental para que os investimentos públicos atinjam seus objetivos.

» voltar à listagem de propostas de Promoção da igualdade

Participe das discussões

Discuta esta e outras propostas em nosso fórum de discussão. Participe!